terça-feira, 1 de abril de 2014

E 20 Vidas mais tarde...

As coisas começaram mais ou menos assim:

Partimos da premissa das 20 vidas (contando com esta) 'diagnosticadas' por numerologia kármica do conceito da Roda de Samsara, assim sendo nossas respostas após isso foram baseadas em vivências de retorno ao passado e nas leituras de tarot, que aparam as arestas e completam o que nas vivências não vimos ou não quisemos ver, afinal, nada foi um mar de rosas, houveram momentos bons em vidas difíceis, sempre foi assim e é por isso que estamos hoje aqui para mudar;

Observamos que esta é a vida da conclusão visto as diferenças quanto as reencarnações, aparentemente todos os envolvidos na 1ª vida, aquela lá do Egito, reencarnaram nesta, fato que não ocorre há 19 vidas, parte do núcleo de pessoas voltava, mas não todos os participantes, vimos dessa forma, a hora certa para agir e definir a felicidade nesta vida que nos resta e especialmente na próxima da qual já sabemos um pouco do enredo.

Vimos ainda a ordem dos parentescos, o 1º fato é que Melinda reencarna em todas as vidas com Sophie, pra ajudar, pra aprender, pra tentar sempre mudar o rumo das coisas, disso observamos que a ordem reencarnatória é: Sophie ser Mãe, Irmã e depois Sacerdotisa de Melinda, com isso a 1ª vida foi como mãe e filha, e a próxima após esta também, esperamos a conclusão das pendências nesta para dar as Moiras (Destinos) o desfecho esperado e encerrar essa historia de modo iluminado, como deve ser.

É muita informação pra qualquer um, é demais até pra quem lê entender, façam ideia do viver isso, sabendo que algo precisa se resolver há mais de 3 mil anos, uma historia que se arrasta através dos tempos, e isso não é questão de sermos superiores nada disso, cada um tem sua própria historia, talvez mais complicada ainda que esta, a questão é estarmos relatando, é sermos despertas na magia e termos meios de nos aprofundar, coisa que muitos não tem, não se importam etc.

E justo eu que após uma experiencia de regressão anos atrás para entender uma situação comecei a não recomendar se lembrar de vidas passadas, me vejo em meio  a tantas vidas que parecem quererem me engolir tem horas. Mas continuo não aconselhando porque é muito pra se absorver, nem sempre somos os 'bonzinhos', nem sempre agimos com o senso com que agiríamos hoje, então há de se arcar com culpas, temores, dissabores mas também há a libertação, isso é inegável.

Creio mesmo que só cheguei até aqui por ter Melinda, nossa energia quando juntas atropela pensamentos até dos mais ágeis, ficamos mais fortes e por isso certamente nosso vínculo foi mantido além das eras, para que uma 'puxasse' a outra do poço quando necessário e corroborasse com as lembranças e troca de experiências.

Ass. Alguém do Passado

Nenhum comentário:

Postar um comentário